Destaque Geral

Mais de 50% dos alunos não comparecem para o ENEM e outros são barrados na porta

No primeiro dia do Enem 2020, que ocorreu neste domingo (17), houve uma taxa de abstenção de 51,5% , além de alunos que foram barrados nas portas das salas de aula. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse que realizar a prova do Enem nesse momento foi “algo glorioso” e que mobilizar tantas pessoas em um período de pandemia foi um sucesso. 

De acordo com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Alexandre Lopes, a aplicação do exame foi “tranquila” em relação à saúde sanitária. Quando foi  questionado a respeito dos alunos que foram barrados na entrada dos locais de prova, o presidente disse que foram apenas em 11 dos 14.447 locais de prova que isso ocorreu. Segundo informações, essa situação aconteceu em cidades como Curitiba, Florianópolis, Londrina e Porto Alegre.

Lopes ainda diz que o pedido para reaplicação da prova para esses alunos será analisado. Qualquer estudante que tenha se sentido prejudicado pode fazer o requerimento para reaplicação, que será realizada nos dias 23 e 24 de fevereiro, a partir de 25 de janeiro.

A data da reaplicação é a mesma que os participantes da prova no Amazonas e de alguns municípios de Rondônia farão. Essa medida foi tomada tendo em vista o colapso da rede de saúde do Estado e desses outros locais. 

Para os alunos que alegaram sintomas de COVID-19 na data da prova, e que tiveram seu pedido de reaplicação aceito, também realizarão a prova da data citada. 

Leia Também