Destaque Região

Palmital vai sediar construção de Usina de Geração de Energia Elétrica que utilizará lixo como combustível

Nesta segunda-feira, dia 5, está sendo lançada a pedra fundamental para a construção da Usina de Geração de Energia Elétrica do Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema – Civap, na cidade de Palmital, localizada a 412 km da capital paulista. O projeto, realizado por meio de Parceria Pública Privada (PPP), contemplará 14 municípios da região, durante a primeira fase.

A concessionária Bal-Civap, vencedora do contrato, utilizará uma tecnologia que transforma resíduos sólidos urbanos, popularmente conhecido como lixo, que iriam para aterros sanitários, em energia elétrica, reduzindo em até 70% as emissões de Gases de Efeito Estufa. A fase inicial prevê a construção de uma área de 15 mil m², com capacidade de receber 300 toneladas de lixo/dia e gerar 144 MW/dia.

Esta será a primeira usina do Estado de São Paulo a fazer uso da tecnologia, que está enquadrada em 12 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Agenda de 2030 da Organização das Nações Unidas (Onu). As cinzas geradas pela transformação do combustível derivado dos resíduos em gás são inócuas ao meio ambiente, podendo ser reaproveitadas para fazer massa asfáltica e tijolos.

O presidente da Carbogás Energia, engenheiro Luciano Reis Infiesta, explica que os caminhões de coleta de lixo vão sair das residências direto para a usina. “Recebemos o lixo in-natura, trituramos, desidratamos e criamos um combustível, que posteriormente é transformado em gás”, informa. A Carbogás Energia é a empresa que executa o projeto e possui a patente.

O lançamento da Usina de Geração de Energia Elétrica da cidade de Palmital ocorre às 14h, no município de Assis, na rua Vereador Nazário Antônio de Oliveira, 10, no Parque das Flores.

 

A história

Em 25 de novembro de 2021 foi lançado pelo Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema, presidido por Oscar Gozzi, prefeito da cidade de Tarumã, edital para a construção, instalação e gerenciamento de uma usina de geração de energia. Mais de oito meses depois, assinou-se o contrato de concessão administrativa nº 002/2022. A usina inicialmente irá processar 300 toneladas/dia de resíduos urbanos, oriundos da coleta domiciliar de 14 cidades da região: Palmital, Cândido Mota, Tarumã, Assis, Paraguaçu Paulista, Cruzália, Florínea, Santa Cruz do Rio Pardo, Ourinhos, Ibirarema, Echaporã, Oscar Bressane, Lutécia e Pedrinhas Paulista.

Vencedora da licitação, a Concessionária BAL – CIVAP, presidida pelo Engenheiro Renan Perlingeiro de Abreu Junior, vai gerir o recebimento e processamento desses resíduos pelos próximos 30 anos, resolvendo um grande e persistente problema das cidades do entorno sobre a disposição final dos resíduos.

A tecnologia adotada pela Central Térmica e Geração de Energia é a de Gaseificação por Leito Fluidizado. Totalmente nacional, a tecnologia desenvolvida pela Carbogás Energia é patenteada, o que faz com que essa empresa seja fornecedora de empreendedores do segmento de resíduos sólidos urbanos e industriais. Isso porque a tecnologia fornecida pela Carbogás Energia possui menor custo de implantação e viabilidade econômica para cidades médias e pequenas, sistema modular de capacidade instalada e baixo nível de emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE).

Segundo o presidente da empresa, engenheiro Luciano Reis Infiesta, outra característica dessa tecnologia é o fato de ser pouco poluente e estar dentro dos limites da norma ambiental. “Trata-se de um processo seguro, que evita a formação de chorume e danos ao meio ambiente”, detalha Infiesta, complementando que o resíduo é processado no mesmo dia da coleta, o que evita a formação de líquidos tóxicos e gases poluentes.

Para Hugo Lima, diretor comercial da Carbogás Energia, resolver passivos ambientais sem criar outros, ou pelo menos mitigando riscos, é um avanço na forma como lidamos hoje com a problemática do lixo. “Ver o lixo de uma cidade contribuindo para a sociedade com a produção de energia elétrica é um fato relevante para todos”, finaliza

Leia Também