Destaque Geral saúde

Prefeito Freddie sanciona lei e Prefeitura de Pedrinhas é autorizada a celebrar convênio com Santas Casas e Hospitais visando a realização de cirurgias eletivas e exames

Ocorreu na tarde da sexta-feira (03), mais uma sessão extraordinária da Câmara Municipal de Pedrinhas Paulista. Na pauta, a votação de importantes projetos com destaque para o de lei nº 0027-2022 de 9 de maio de autoria do Prefeito Freddie Nicolau, que autoriza a Prefeitura de Pedrinhas Paulista a celebrar convênio com Santas Casas e Hospitais, visando a realização de cirurgias eletivas e exames.
Para o setor da saúde este projeto era uma das prioridades da Gestão Freddie e Ana Claudia, tendo em vista as necessidades de pacientes de Pedrinhas Paulista, que aguardam ansiosos pelo atendimento médico em relação a realização de cirurgias e exames especiais, que não são oferecidos pela Secretária Municipal de Saúde e necessitam de autorização através de lei para serem oferecidos aos pedrinhenses.Em conversa com a reportagem da Folha de Pedrinhas, o prefeito Freddie falou sobre esta importante conquista que beneficiará a população pedrinhense, em especial a mais carente. “Esse projeto é importante porque permitirá que a Prefeitura possa custear cirurgias e exames pré-operatórios, dos quais deveriam ser feitos pelo SUS, mas devido as filas e a quantidade de procedimentos na fila do estado, muitos exames e cirurgias ficaram paradas ao longo dos anos,” esclarece Freddie.
Em Pedrinhas Paulista há casos de pessoas que esperam desde 2018 por cirurgias e exames e para que todos possam entender, o município não pode custear uma cirurgia particular porque toda a tramitação necessita ser pelo SUS.
E essa lei que foi aprovada hoje a nº 0027/2022, começou com uma conversa entre o prefeito Freddie e a diretoria da Santa Casa de Assis, e foi encaminhada no dia 9 de maio de 2022, Ela viabiliza convênios entre as Santas Casas e Hospitais.
Na prática, Freddie e Ana Claudia podem encaminhar pessoas que aguardam consultas e exames e pagar com recursos públicos. “A pessoa realmente não vai pagar nada, ela vai ter um atendimento particular, mas custeado com recursos públicos,” explica Freddie. Essa lei permite que não haja demandas reprimidas, pois Freddie ressalta que a intenção é que os procedimentos cirúrgicos sejam efetuados de maneira rápida, sem demora. “Essa lei afeta pessoas que estão há muito tempo precisando de cirurgia e também pessoas que poderão necessitar de cirurgias, evitando tempo em filas.” Com a pandemia, toda a atenção se voltou para o covid-19 e o estado não fez mais cirurgias eletivas.
Um dos compromissos firmados em campanha por Freddie e Ana Claudia, era justamente a questão de melhorias na saúde. “Todo mundo sabe da estrutura que temos na saúde e estamos ampliando as especialidades, e tão logo divulgaremos novos profissionais dentro do quadro atual, visando melhorar a saúde que já é boa,” diz Freddie. Para que esse sistema de saúde ficasse completo, era necessária essa aprovação do projeto de Lei. Freddie aproveitou a oportunidade, para agradecer a todos que fizeram parte desse momento. “Quero agradecer ao Edinho, secretário de finanças que organizou recursos para isso, Ana Claudia que atua fortemente na saúde e à secretária Ivanete, que participou da reunião na Santa Casa. Com essa lei, na próxima semana junto à diretoria, oficiaremos esse convênio para que no prazo de dez dias essas cirurgias possam começar,” destaca Freddie.
Esse projeto vem legalizar o atendimento para aqueles que mais necessitam, sem que os recursos públicos sejam gastos de maneira errada. “A gente sabe que o dever do município é atender as necessidades básicas, já as cirurgias é dever do estado. Muitos gestores deixam essa responsabilidade para o estado, mas eu defendo a bandeira de uma administração inovadora, eu penso que as pessoas aqui devam ser cuidadas pela prefeitura. Eu não fico confortável em saber que pessoas do nosso município, estão precisando de cirurgia. Para isso, é importante ter legalidade e para chegar até aqui, foi preciso organizar recursos financeiros, pois isso terá um custo para a prefeitura,” enfatiza Freddie, que relembra que parte desses recursos vieram de deputados que mandaram dinheiro para o custeio a saúde no município.
Finalizando o prefeito disse que espera que outros gestores possam se utilizar desta lei para benefício de todos.

Leia Também