Destaque Geral

Retorno às aulas presenciais no estado de São Paulo é suspenso pelo Tribunal de Justiça

Nesta quinta-feira (28), o Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu a retomada de aulas presenciais no estado de São Paulo. De acordo com a decisão da juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da 9ª Vara da Fazenda Pública, em caráter liminar, foram suspensos os efeitos de decreto do governador João Doria (PSDB).

Em nota divulgada no início dessa noite, o governo de São Paulo diz que não foi notificado ainda, mas que irá recorer da decisão liminar. Por enquanto, não há alteração de cronograma, que libera o início das aulas na rede privada para dia 1º de fevereiro, dia 8 nas escolas estaduais e dia 15 para as municipais.

O decreto do Governo de São Paulo autorizava a retomada das aulas e atividades escolares presenciais, tanto nas escolas públicas quanto privadas, mesmo nas fases mais restritivas do plano de flexibilização da quarentena, ou seja, fases laranja e vermelha.

Acompanhe a Folha de Pedrinhas para mais informações sobre a volta às aulas no estado de São Paulo.

Leia Também